O que você procura?

Entrevista de desligamento ajuda sua empresa a entender tantas demissões

  • 20 de Setembro de 2018
Entrevista de desligamento ajuda sua empresa a entender tantas demissões

Por que sua empresa precisa adotar a entrevista de desligamento

Há diversas razões que levam empresas a demitirem funcionários, como corte de despesas, funcionários que não atendem às expectativas, problemas de relacionamento, entre outros. Nestes casos, quando a empresa toma a iniciativa já há fatores claros, apesar de ainda ser um problema a ser analisado.

Se a média de funcionários que pedem desligamento é alta, alguma coisa errada está ocorrendo dentro da sua empresa, pois bons colaboradores podem ser perdidos, desfalcando a equipe, provocando queda de produtividade e danos financeiros consideráveis.

Nestes casos, os gestores ou o departamento de recursos humanos precisa entender por que a empresa tem alta rotatividade de funcionários, os motivos pelos quais pedem para sair. É aí que entra a importância da entrevista de desligamento.

Não importa o tamanho da sua equipe, é primordial entender os motivos que levam colaboradores optarem para sair da empresa e assim evitar perdas de funcionários com alta produtividade e gastos desnecessários no processo de seleção e recrutamento de novos colaboradores.

Neste artigo vamos abordar principalmente sobre:

  1. Como a entrevista de desligamento pode ajudar a entender índices de demissões;
  2. Como fazer a entrevista de desligamento de maneira correta;
  3. A entrevista é adequada apenas para quem pediu demissão? 

A importância

À partir do momento que ocorre o desligamento da empresa, uma entrevista passa a ser feita por um ex-colaborador que tem uma opinião diferente de quando era membro da empresa, e é nesse momento que informações valiosas podem ser obtidas para entender muita coisa que acontece dentro da equipe.

Historicamente, um dos maiores motivos para o desligamento de funcionários está relacionado à forma de liderança dos superiores, mas não é uma regra. Ter uma conversa com quem se desligou da empresa é possível identificar práticas que estão prejudicando a motivação e engajamento dos seus colaboradores, razões ainda desconhecidas pelos gestores, crises internas, entre outros casos.

À partir do momento que diagnostica os motivos que levaram ao desligamento do seu colaborador, certamente passa a entender o que tanto ocasiona alta rotatividade de funcionários e somente com tal compreensão a empresa consegue intervir, corrigir os problemas e aumentar a retenção de funcionários de destaque na equipe.

Em suma, a entrevista de desligamento garante melhor produtividade e rentabilidade nos negócios, pois ajuda a entender motivos que levam às demissões de funcionários e evitam os desgastes financeiros com contração constante de pessoal.

Como fazer entrevista de desligamento

Precisa ter método. Deve-se ter em mente que a entrevista precisa ser um misto de conversa franca entre as partes com questionamentos estratégicos que visam obter as informações realmente úteis para mensurar os reais motivos que ocasionam demissões.

A problemática é que tanto os gestores quanto até mesmo departamentos internos de RH não conseguem fazer uma boa entrevista por terem relações próximas com o ex-funcionário, e acredite, isso influencia bastante no resultado final.

Para que a abordagem e as informações coletadas sejam realmente úteis e tratadas para a empresa, a melhor recomendação é contratar agências especializadas para esse tipo de entrevista, pois tais agências, como a Consultrain, contam com  profissionais capacitados para atuar junto à empresa e ao colaborador, buscando dar alinhamento organizacional ao processo de desligamento.

Consultoria externa auxilia na descoberta de problemas não aparentes

Com uma boa consultoria externa neste processo de desligamento de funcionário colabora bastante identificar problemas que internamente na empresa não estejam claras ou aparentes. O exemplo mais típico que podemos dar são problemas com o RH. Acredite, é comum deduzir que o pedido de demissão é resultado apenas de insatisfação com os ganhos. No entanto, pesquisas mostram que relações humanas, processos de planejamento de sucessão e a gestão de talentos das empresas costumam ser os culpados.

Vamos fazer um paradoxo aqui. É como um escrever um texto. Para o escritor pode parecer mil maravilhas, mas para quem lê no processo de revisão do texto, surgem problemas jamais observados por quem escreveu.

Por parte do gestor, geralmente, sempre pode acreditar que a sua gestão está ótima. Mas em diversas ocasiões o alto índice de demissão pode ser resultado justamente por insatisfações com o modelo de gestão aplicado, e a consultoria externa contribui para identificar essa problemática e propor a solução de acordo com a realidade e necessidade da empresa, o que é mais importante.

Algumas dicas valiosas para compor análise de dados coletados

Além de uma boa abordagem com o ex-funcionário, alguns fatores extras devem ser pensados.

  • Como a concorrência trabalha com gestão de pessoas: será que eles têm altos índices de demissões? A média salarial está atualizada com o mercado que atua?
  • Estilo de liderança: já falamos no nosso blog sobre como desenvolver lideranças dentro da equipe. Se houver falhas neste processo, provavelmente alguns estilos de lideranças podem desmotivar a equipe o que gera alto índice de demissões.
  • Abertura de diálogo e sugestões: a sua empresa tem liberdade, ou isso está claro, para que os colaboradores possam sugerir mudanças e apontar problemas? Caso contrário, os colaboradores podem criticar a empresa entre a equipe, sem chegar aos gestores, o que culmina numa avalanche de problemas de relacionamento.
  • Sua empresa aplica metodologias modernas de motivação?

A entrevista de desligamento deve ser feita também para quem foi demitido?

Sim. Parece loucura dizer isso, mas há colaboradores que devido a desmotivação e insatisfação, permanece na empresa quase que por obrigação por que não deseja pedir a demissão mas considera melhor ser demitido. Por isso que diminui a produtividade, ocorrem problemas de relacionamentos, faltas injustificadas, entre outros fatores.

Os funcionários demitidos também podem fornecer dados importantíssimos na entrevista de desligamento capazes de entender problemas graves na organização.

Lembre-se: a Consultrain elaborou este artigo para você entender que a entrevista de desligamento é tão importante para a saúde financeira da empresa, afinal, equipe motivada e qualificada rege na eficiência no mercado que atua. Conte com a nossa consultoria.

  • Compartilhe esse Artigo
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Linkedin
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Autor

  • Marcos Esteves

    Marcos Esteves

    Mestre em Ensino e Processos Formativos pela UNESP, MBA em Gestão de Pessoas FGV e Graduado em Administração. Professor Executivo da Pós ADM e CADEMP FGV e Personal e Professional Coach pela SBC/SP. Coautor do Livro Team & Leader Coaching. Palestrante e Conferencista. Empresário, sócio diretor da empresa Consultrain Consultoria e Treinamentos, especializada em consultoria e treinamento e desenvolvimento de colaboradores. Atua em clientes como: iGUi Piscinas, Grupo Austa, Cozimax, Casa D, Shopping Iguatemi, Levare entre outros. Possui experiência de mais 12 anos na área de gestão de equipes de varejo.

Comentários

Artigos Relacionados

O que é Manual de Conduta do funcionário? Como aplicar?

  • 09 de Novembro de 2018

Este artigo apresenta todos os detalhes sobre o que é Manual de Conduta do Funcionário. Extremamente importante à sua empresa.

O que é Mapeamento de Perfil Comportamental?

  • 22 de Novembro de 2018

Leia neste artigo tudo sobre o Mapeamento de Perfil Comportamental de candidatos às vagas da sua empresa. Confira já.