O que você procura?

Polarização Política e minha empresa: qual a relação entre os assuntos

Polarização Política e minha empresa: qual a relação entre os assuntos

Estamos há poucos dias de escolher o candidato a presidente da república e em alguns estados também o cargo de governador(a). Talvez você esteja pensando e o que isso tem a ver com a minha empresa, já que ela não vota e nem apoia nenhum candidato de forma aberta.

Pois bem, hoje não falaremos de apoio, mas de reputação e o futuro dela no mercado. Reputação é uma palavra que ouvimos frequentemente e mais ainda no mundo organizacional e significa a avaliação, opinião ou aprovação social de determinado público, que na maioria das vezes frequenta sua empresa ou consome de alguma forma seu produto ou serviço, mais que isso, reputação é tida pelos especialistas em mercado como “a moeda mais valiosa da nova economia”.

Com a polarização política, muitas vezes estamos deixando de lado a reputação de uma marca que demoramos muitos anos a construir e jogando tudo pros ares em stories nas redes sociais, comentários em grupos e até mesmo aquele papo com o cliente manifestando enfaticamente sua escolha e por vezes não respeitando o posicionamento do outro.

Aqui vai um alerta a você empresário(a), principalmente pequenos e médios, e que acredita que seus clientes são de lado A ou B, quando na verdade eles são AB e estão misturados e cada um escolhendo o seu ou você não se surpreendeu com pelo menos 5 pessoas próximas que votaram no candidato X, enquanto você jurava que a escolha era o Y.
Pense na repercussão de uma fala inflamada sobre determinado candidato pode fazer com que o cliente (re)pense uma indicação ou até mesmo a continuidade da parceria? Posso afirmar que em pleno primeiro turno vi clientes trocando de empresas por ser diminuído, hostilizado ou até mesmo desrespeitado pelo(a) prestador(a) de serviços.

Então devo me manter longe da política? Não, não se trata de se isolar, até porque neste momento você talvez não consiga, mas sim de zelar pela sua reputação e não misturar as coisas. Aqui estamos buscando o equilíbrio entre o diálogo, o posicionamento e ao mesmo tempo a reputação da sua empresa no mercado.

Pense, você continuaria consumindo os produtos ou serviços de uma empresa se soubesse que ela ventilou de forma profunda sua falta de inteligência na escolha do candidato A ou B? Com certeza não, então pense nisso na hora de fazer aquele stories criticando as escolhas, talvez você tenha clientes em suas redes sociais que não gostem deste comportamento.

Compreenda que nossos comportamentos são avaliados a todo momento como diretor(a), gestor(a) ou liderança, da mesma forma que pedimos para o cliente avaliar nossa empresa nas redes sociais.

Vamos contratar seu funcionário?

Entre em contato com nossa equipe e descubra como nosso processo de recrutamento e seleção pode ajudar no seu negócio.

Autor

  • Marcos Esteves

    Marcos Esteves

    Diretor e Consultor da Consultrain, Mestre em Ensino e Processos Formativos pela UNESP e Especialização em Gestão de Pessoas pela FGV. É Bacharel em Administração, Professor de CADEMP e Pós ADM da FGV e Personal Coach pela SBC/SP. Tem experiência de mais de 13 anos na área de Desenvolvimento de Pessoas, atuando com clientes como: Grupo Austa, iGUi Piscinas, Casa D, Shopping Iguatemi, Levare, Grupo Unipetro, dentre outros.

Comentários

Artigos Relacionados

O que é Manual de Conduta do funcionário? Como aplicar?

  • 09 de Novembro de 2018

Este artigo apresenta todos os detalhes sobre o que é Manual de Conduta do Funcionário. Extremamente importante à sua empresa.

Festa da Firma: o que preciso saber antes de ir

  • 21 de Dezembro de 2021

Confira as dicas de especialistas antes de ir.